Gastronomia

Oficina de culinária natural promove a alimentação funcional

Escrito por Fernanda Sampaio

Falando sobre as tendências para alimentação, hoje encontramos vários termos bastante comuns utilizados por pessoas que estão buscando uma alimentação natural e saudável, ou seja, uma alimentação equilibrada. Existem dietas low carb, jejum intermitente, dieta paleo, dieta cetogênica, enfim várias promessas de conquista da saúde, equilíbrio, emagrecimento, disposição de forma milagrosa e rápida, sendo que nem tudo é para todo mundo e nem tudo é possível ser mantido em longo prazo.

Esses termos utilizados pela turma que seguem o modelo “fit” de ser, acabou sendo consagrado como saudável, porém nem tudo que é tão saudável assim como parece ser. Temos que observar a procedência do alimento, se é ou não industrializado, quais ingredientes constam na lista de ingredientes e conhecer a base da alimentação funcional. Afinal tudo que é funcional, é 100% benéfico para saúde. O alimento funcional, como o próprio nome diz, tem uma função, tem propriedades funcionais, contém ingredientes com nutrientes que, além da função nutricional básica, traz benefício para saúde.

Por esses motivos, temos que ser seletivos na escolha do que comer, um ingrediente ele tem que ser além, tem que ser combinados para serem biodisponíveis.  A biodisponibilidade de nutrientes diz respeito a quanto vamos absorver e utilizar os nutrientes disponíveis nos alimentos. Desta forma, alimentos ricos em micronutrientes e suas combinações, que são realmente absorvidos, é que trazem benefícios para saúde, além de enriquecer com sabores e cores.

É importante também conhecer um pouco mais das combinações para aumentar biodisponibilidade e funcionalidade na alimentação, de manhã o corpo precisa despertar, acordar, por isso é ótimo usar e abusar de termogênicos: açafrão, pimenta do reino, canela, gengibre, por exemplo. Já no finalzinho da tarde o corpo precisa acalmar, para preparar para o sono totalmente necessário, e, para acalmar o corpo, para desacelerar podemos consumir na parte tarde, cacau, banana, abacate e chás como erva cidreira e camomila.

Para isso estaremos conversando nesta oficina sobre como fazer escolhas certas, como preparar receitas básicas da alimentação funcional, como substituir alimentos industrializados na sua alimentação, faremos receitas práticas e naturais para café da manhã, lanches e ocasiões especiais que vão ajudar a aumentar sua produtividade, bom humor, disposição e qualidade de vida.

As oficinas de alimentação natural irá te ajudar a reforçar seu compromisso com saúde e bem-estar! Faremos várias receitinhas deliciosas super práticas com ingredientes naturais e funcionais que irá alimentar corpo, alma e coração.

Preparar seu próprio alimento é um carinho com você. É uma linda forma de autorrespeito! Se você se respeita, todos te respeitam.

Sobre o autor

Fernanda Sampaio

Engenheira de Alimentos com Especialização em Gestão Empresarial (FGV). Experiência internacional em laticínios na Holanda. Atua no mercado desde 2004 no setor de alimentação. Atuou na Indústria de Alimentos, nas áreas de planejamento e controle de produção, desenvolvimento de novos produtos e controle de qualidade, implantando técnicas e ferramentas voltadas para o Sistema da Qualidade, especialmente BPF/GMP e APPCC/HACCP. Atuou como analista fiscal de rotulagem para o Estado de Minas Gerais, foi responsável por assuntos regulatórios, registro de produtos no MAPA e ANIVSA e na área comercial de insumo para industrias.

Atualmente como empresária, atua como Consultora do Programa Alimento Seguro, Metodologia Sebrae de Redução de Desperdício, consultora de processos, desenvolvimento de produtos e implementação de programas de qualidade na indústria e serviço de alimentação. Desenvolve e elabora cardápios de alimentação saudável, integral e natural.

Comentários no Facebook